Quando desenvolvemos uma aplicação real-time com Socket.IO, muitas vezes seguimos o que a documentação nos ensina, ou seja, poucas configurações, foco nos eventos e trabalhando com uma session fraca, que por default é utilizado o MemoryStore (sessão em memória).

Este controle não é recomendável em ambiente de produção, pois além da Session, o Socket.IO mantém em memória conexões dos usuários online na aplicação e outros recursos internos.

Outro problema do MemoryStore é que ele não permite que sua aplicação trabalhe com clusters, por que cada cluster vai alterar a session de outro cluster sem ter um controle exato sobre qual session pertece a qual cluster, e por causa disso, comportamentos anormais ocorrerão em sua aplicação.

A solução é utilizar uma session em banco de dados, o Socket.IO já vem com suporte ao Redis, e aplicar essa adaptação é bem simples.

Para isso utilizaremos o seu módulo nativo, o RedisStore, ele permite gerenciar sessions via banco de dados Redis, que é um NoSQL extremamente rápido!

Para seguir as dicas desse post será necessário configurar o Redis, se você não tem ele em sua máquina acesse seu site oficial para instalá-lo.

Com o Redis rodando, vamos ao que interessa! Criaremos um simples servidor, utilizando apenas o Socket.IO para demonstrar essa dica.

Para criar uma nova aplicação, execute:

npm init

Responda as perguntas deste comando do jeito que quiser, por exemplo, o nome do meu app será "socket-redis", versão: "0.0.1" e o resto apenas deixe em branco para finalizar e criar o package.json corretamente.

Feito isso, vamos instalar os módulos do nosso app, digite:

npm install socket.io redis --save

Agora que temos tudo preparado, vamos ao que interessa:

var io = require('socket.io').listen(80);

io.sockets.on('connection', function(socket) {
  socket.on('msg', function (data) {
    socket.broadcast.emit(data);
  });
});
Ajude o blog clicando neste anúncio :)

Para simplificar este post criei um simples emissor de mensageria broadcast, ou seja, o usuário emite um 'msg' e o servidor envia esta mensagem para todos os demais usuários conectados.
Não entrarei em detalhes sobre o front-end da aplicação, pois o foco aqui é otimizar o back-end, então fique a vontade para criar a view que envia mensagens para este servidor.

O código anterior esta bem simplificado e por default ele já esta pré-configurado para MemoryStore, para adaptar este código para RedisStore, faça as seguintes modificações:

var SocketIO = require('socket.io')
  , io = SocketIO.listen(80)
;

io.set('store', new SocketIO.RedisStore);
io.sockets.on('connection', function(socket) {
  socket.on('msg', function (data) {
    socket.broadcast.emit(data);
  });
});

Essa simples modificação funcionará somente se o Redis estiver rodando na mesma máquina da aplicação, pois por default o cliente Redis interno se conectará no http://localhost:6379.
Caso você precise informar um endereço específico de um servidor Redis externo, você terá que adicionar um pouco mais de código:

var redis = require('redis')
  , SocketIO = require('socket.io')
  , io = SocketIO.listen(80)
;

io.set('store', new SocketIO.RedisStore({
   redisPub: redis.createClient(/* Porta,Host */)
  ,redisSub: redis.createClient(/* Porta,Host */)
  ,redisClient: redis.createClient(/* Porta,Host */)
}));

io.sockets.on('connection', function(socket) {
  socket.on('msg', function (data) {
    socket.broadcast.emit(data);
  });
});

Com esse upgrade implementado o seu sistema vai rodar perfeitamente em clusters, sem causar bugs no controle de session, pois as sessions serão compartilhadas entre os clusters existentes.

Outro ponto forte é que sua aplicação consumirá menos memória, afinal a memória dedicada para as Sessions foi delegada para o Redis, e este banco mantém em curtos períodos os dados da Session em disco.